Furacão

Se existe um fenómeno meteorológico que tenha a capacidade de assustar todo o mundo, esse fenómeno se chama de Furação ! Associado normalmente a devastação e desgraça, os furacões são fenômenos meteorológicos que se alimentam do calor liberado através da humidade do ar e da condensação do vapor de água e que conseguem atingir velocidades superiores a 105 km/h provocando assim grande destruição.

Teen_titans_furacão

Esta é uma questão frequente que é colocada por jovens e adultos ? Afinal, temos furacões, tornados, ciclones e outros. Caracterizados pela formação de um sistema de baixa-pressão, a formação dos Furacões se dá quando o oceano é aquecido pelo sol durante algum tempo causando o aquecimento da massa de ar que se situa nas proximidades dos líquidos aumentando a humidade. A diminuição da temperatura é variável de acordo com a elevação da umidade e do ar quente. A força do furacão, ou seja, sua potência, depende do calor liberado pelo vapor de água, o que impulsiona a formação de uma tempestade que ganha força de acordo com o calor que possui, o que resulta em um furacão. Complicado ?!? Nem por isso 🙂

São classificados numa escala de 1 a 5 de acordo com a força dos ventos. Esta escala é denominada Saffir-Simpson. Aquele que atinge a escala 1 possui ventos de baixa velocidade, enquanto o de escala 5 apresenta ventos muito fortes. Em uma fase inicial, sob forma de tempestade reúne energia fornecida pelas águas aquecidas fazendo, no entanto, e para sorte dos humanos, com que se desfaçam se porventura entrarem em contato com águas mais frias durante seu percurso, o que muitas vezes acontece quando uma região é alertada sobre o risco de um furacão que posteriormente se dissipa antes de atingir o local em alerta. Os humanos agradecem umas correntes de água fria entre o furacão e a terra firme 🙂

 

Clima kids - Furacão à Vista

Clima kids – Furacão à Vista

Quando ganham muita força, transformam-se em catástrofes naturais, podendo destruir cidades inteiras. Há casos em que os ventos podem ultrapassar 200 km/h. Eles percorrem determinados caminhos, carregando casas, automóveis e quase tudo que encontram pela frente. Existem estações meteorológicas que monitoram constantemente este tipo de fenômeno climático, avisando a população local em caso de evidências de desastre.

No Hemisfério Sul, os furacões se movimentam no sentido horário e no Hemisfério Norte no sentido anti-horário. Esse fato ocorre por causa da movimentação do ar que se concentra em direções diferentes. Independente de sua movimentação, seus ventos interiores chegam a atingir 300 km/h, porém no centro do mesmo os ventos são mais amenos, podendo atingir apenas 30 km/h.

Os furacões mais conhecidos na história são: Dean (2007), Félix (2007), Katrina (2005), Wilma (2005), Rita (2005), Catarina (2004), Isidore (2002), Mitch (1998), Iris (1995).

Furacões no Brasil

Felizmente, o Brasil não é um país onde é comum a formação de furacões. A área do Atlântico Sul não é propícia para a formação destes ciclones tropicais. Porém, em março de 2004, houve a formação de um furacão que atingiu a região sul do Brasil. Com ventos de até 170 km/h, a tempestade atingiu áreas litorâneas dos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Foi um dos maiores e mais violentos furacões brasileiros já registrados.

               

Deixar uma resposta

Ao utilizar este site, concorda que o mesmo utilize cookies. Saber Mais

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close